GENTRIFUGAÇÃO

22 JUNHO - 21H

Diana Gil e Joana Raquel têm vindo a colaborar na criação de projetos artísticos como A Primavera não Existe e Semear - Regar - Semear - Regar - Fazer tudo novamente - Semear - Regar - o tempo que for necessário - Nascer., apresentados em Junho de 2023 e Março 2024, respetivamente, na Porta-Jazz, onde se ligam diferentes meios como poesia, música, artes visuais e improvisação.

Gentrifugação surge como uma colaboração com o intuito de explorar o espaço como instrumento de construção e performance.


 

No ESCURO VÊ-se Melhor

27 JUNHO - 21H

“No Escuro Vê-se Melhor” é um disco composto, escrito e interpretado por Samuel Dias, jovem compositor e músico Jazz que se lança no seu primeiro projecto a solo. Ao som de Piano e voz, os temas das 12 canções orbitam em torno do universo da consciência humana, das emoções e memórias ao tempo (ou falta dele), do amor. Inspirado no trabalho de compositores como Sérgio Godinho ou João Paulo Esteves da Silva, Samuel Dias espelha nestas composições poéticas o sonho e a esperança de um jovem a trilhar o seu próprio caminho. Este disco é um convite a perder o medo do “escuro” e fazer amizade com a sombra, acreditando que a Música encerra em si uma capacidade sublime e invulgar de comunicação com o Eu e o Outro.




 

SEBASTIÃO MARTINS

27 JUlho - 21H

Neste projecto inédito, Sebastião Martins convida Vasco Pimentel (piano) e Alice Ruiz (voz) para pensar a comunidade futura através da poesia. Como podem os versos ajudar a traçar o caminho? Em que tom se cantam os poemas de Sophia, de Pessoa, de Mia Couto ou de Eugénio de Andrade? Que questões novas surgem da poesia cantada, da melodia escondida de cada verso? Numa viagem única que junta sonoridades da música clássica, do jazz, da música tradicional ou da música eletrónica, este agrupamento junta-se pela primeira vez após 2 semanas de residência, num espetáculo único que sonha um futuro conjunto moldado pelas palavras da poesia.